Ao medir a capacidade respiratória do paciente, o teste do sopro auxilia na detecção, evolução e análise dos resultados do tratamento de asma, bronquite, enfisema, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), fibrose e outras patologias nos pulmões.

O prova de função pulmonar completa serve para detecção de uma série de distúrbios respiratórios, como asma, bronquite, fibrose e doença pulmonar obstrutiva. Geralmente, tabagistas ou pessoas com queixa de tosse crônica e dificuldade de respirar recebem a indicação de realizar a prova de função pulmonar completa.